Combatendo a Mente Obesa, a Gula e os Maus Hábitos

Olá queridos visitantes do Como Emagrecer Saudável, hoje vamos ter uma conversa muito séria. Muito mesmo!

Que você tenha decidido seguir uma dieta para emagrecer é uma decisão maravilhosa. Não se trata só de estética, mas de saúde! Só que mesmo que faça uma dieta, sem mudar um pouco algumas coisas em nosso modo de pensar… de nada vai adiantar emagrecer, porque pouco tempo depois… viramos a sanfona do Luiz Gonzaga, não é mesmo!?

Por isto o objetivo do site é dar dicas de como emagrecer saudável, sem loucuras como normalmente acabamos fazendo!

Vou contar uma passagem da minha vida, e quem se identificar, põe o dedo aqui… ou como estamos no mundo virtual, deixe um recadinho nos comentários do artigo ou na nossa página do Facebook, ok?

Combatendo a Mente Obesa: Emagrecer nossa mente

Neste artigo começaremos a falar um pouco sobre emagrecer nossa mente, aqueles pensamentos obesos que temos no dia a dia. Quero que vocês me acompanhem aqui no site, pois quase que diariamente estarei colocando novos artigos que estou preparando, contanto um pouco mais sobre como emagrecer saudável. Não percam, ta? Alguns artigos que estão na fila para serem postados logo logo são:

Combatendo a Mente Obesa: A revelação

 Um belo dia, resolvi que estava com vontade de comer nhoque. Sabe, aqueles deliciosos, caseiros, feitos com batata, um pouco de maisena, trigo e um delicioso molho a bolonhesa para acompanhar? Desses mesmo.

Fui para a cozinha, colocar as batatas para cozinhar. Nessa época, eu morava sozinha, assim que escolhi três batatas grandes, coloquei na panela de pressão e cubri com água. Quando vi as três ali, tão sozinhas, achei que uma quarta ia ficar bem, porque, afinal, eu estava com tanta vontade… E para não deixar só uma batata em minha geladeira, terminei colocando a quinta.

Fiz meu nhoque. Rendeu muito. Quem sabe cozinhar pode imaginar quanto nhoque tinha ali. Caprichei no molho, e pronto, hora de comer. Fiz um belo prato e sentei na frente da TV.

Com aquele belo prato, me sentia satisfeita. Mas minha gula não. Continuei comendo, em pequenas porções…e quando me dei conta, quase havia terminado a travessa toda, que poderia haver alimentado ao menos 3 pessoas! Me senti muito mal. E ali, tive uma revelação: Não só eu estava gorda: minha mente também!

Combatendo a Mente Obesa: A tal mente obesa

Pois é. Aposto que você já viveu alguma situação semelhante. Essa é a tal da mente obesa, nossa maior inimiga. Tudo começa achando que a comida é pouca, depois que só mais um pouquinho não faz mal, e comemos como se o mundo fosse acabar. Aí, então, é hora de se sentir mal, com dor de estômago…vocês já sabem.

Neste artigo, quero lhes propor uma coisa: Emagrecer nossas mentes, antes de tratar de emagrecer saudável nossos corpos.

Combatendo a Mente Obesa: Como emagrecer sua mente

Acredito sinceramente que esse seja o processo mais difícil. Nossa mente é quem comanda tudo em nosso corpo!

A primeira parte do processo é ficar muito atenta as respostas de seu corpo: Quando estiver comendo, preste atenção em quando sua fome acaba. E pare aí, por mais que a gula grite como uma louca!

Combatendo a Mente Obesa: Mantra

Nesse passo o que realmente deu certo para mim foi a criação de um mantra. Não torça o nariz porque não quero que isso tenha nenhuma conotação religiosa. Mantra, neste caso, é um modo de dizer. O que eu fiz na verdade, foi escolher uma palavra que me ajudaria a controlar minha mente.

Funciona assim: Cada vez que vou fazer uma refeição, antes de começar a fazer o prato, respiro fundo. Sei que minha vontade de comer vai brigar com minha vontade de não comer, e que a batalha vai ser brava.

Respiro fundo uma, duas, três vezes, com a intenção de acalmar minha ansiedade. Sim, ficamos ansiosas, meninas. Muito. Então, faço meu prato e me sento para comer.

Hoje em dia, já como na frente da TV, sim. Não tem influência mais sobre mim. Mas no começo, decidi por comer quietinha, e sentada na mesa. Me resultava mais fácil prestar atenção na resposta de meu estômago.

No momento em que percebo que minha fome acabou, acaba minha refeição também. Mesmo que ainda haja comida em meu prato. Nada de vir com aquela história de tanta gente passando fome. Dê o resto para algum cachorro de rua e faça uma doação para instituições de caridade, mas não siga comendo. Não é justo com você mesma. E nesse momento, quando ficar desejando continuar a comer, é hora de repetir seu “mantra”.

Não importa que palavra seja. Escolha alguma que não tenha nenhuma relação com comida e manda ver. Sua palavra deve ser repetida ritmicamente, e muitas, muitas vezes. Pode ter certeza que vai surtir efeito, você vai se controlar.

Ai, esse artigo ficou enorme…adoro conversar com vocês. Se quiserem me contar como estão se saindo, terei prazer em responder, tanto aqui nos comentários do site quanto lá na nossa página do Facebook !!

Curtiu o artigo? Então clica no botão Curtir abaixo e compartilhe com seus amigos!!

Beijocas e até mais!