As Intolerâncias e Alergias a Glúten e Lactose

Você também sofre com intolerância alimentar a glúten (doença celíaca) ou a lactose?

Muitas pessoas não sabem que possuem intolerância a glúten, também conhecida como doença celíaca, e por esse motivo não se importam em ingerir alimentos que contenham a proteína do glúten. Isso mesmo, glúten é uma proteína existente em alguns cereais como: trigo, aveia, cevada, centeio, malte e seus derivados. E por esse motivo muitas pessoas que tem alergia ao glúten sofrem com suas consequências ao ingerir pães, massas, torradas, bolos, biscoitos e outros produtos que levam glúten em sua formulação.

Pesquisadores dizem que o glúten é difícil de digerir e por esse motivo o organismo o vê como uma proteína indesejável, liberando anticorpos para detê-lo ocasionando uma série de outros fatores, como problemas digestivos, alergia, fadiga, disfunção hormonal, disfunção neurológica, oscilações de humor, ansiedade, depressão, déficit de atenção entre outros problemas.  Mas entres muitos sintomas o mais comum para quem tem intolerância a glúten é a dificuldade de perder peso, que resulta em problema de obesidade ocasionando uma série de complicações tanto física como emocional.

Como diagnosticar a intolerância a glúten?

É possível fazer o diagnóstico para quem tem intolerância a glúten através de exames de alergia, testes genéticos e exames imunológicos. Mas é possível descobrir essa intolerância com um teste caseiro de quatro semanas, como por exemplo: na primeira semana consumir glúten normalmente, já na segunda semana consumir apenas produtos que não contenha glúten, na terceira semana fazer como na primeira e na quarta semana como na segunda.

É importante fazer anotações a cada dia e não deixar de anotar nenhum detalhe seja ele uma indigestão ou dor de cabeça, também é preciso que seja anotado diferenças de humor, ansiedade ou até mesmo diarreias e vômitos pois estes são sintomas de alergia a glúten. Após essas quatro semanas fazer uma tabela colocando as manifestações boas e ruins e dentro de um mês será fácil perceber se você tem intolerância a glúten ou não.

Onde encontrar produtos sem glúten

Já existem diversos produtos no mercado que foram produzidos sem a proteína do glúten, com isto você conseguirá ter uma vida normal e saudável sem grande dificuldade. Esses produtos geralmente têm em suas embalagens a informação sobre a não presença de glúten em sua formulação. Apesar de parecer difícil, existem muitas receitas que são deliciosas e não possuem alimentos com glúten, além é claro das dietas que propiciam um bem-estar tanto físico como mental, principalmente aos que buscam se livrar dos efeitos da intolerância.

O que é intolerância a lactose (leite)?

É importante compreender o que significa ter intolerância a lactose, que é a incapacidade de digerir completamente o açúcar (lactose) de laticínios e seus derivados, ou seja, alergia ao leite. Não confundir a intolerância a lactose com a intolerância a glúten, apesar dos seus sintomas serem parecidos, são intolerâncias de origem completamente diferente.

Os sintomas de intolerância a lactose são náusea, vômitos e fortíssimas dores abdominais. Efeitos bem parecidos com a intolerância ao glúten. Por esse motivo é bom que você saiba qual é realmente o seu problema para não ter restrições erradas ou sintomas indesejáveis por consequências de um diagnóstico equivocado.

Como diagnosticar a intolerância a lactose

Não se assuste, embora a intolerância a lactose não tenha cura ela pode ser diagnosticada facilmente através de exames específicos e seu tratamento consiste em uma dieta alimentar balanceada e livre de lactose. Existem no mercado um grande número de produtos livres de lactose específicos para este fim, produtos estes desde leite e iogurte até queijos e seus derivados.

O exame de intolerância a lactose é realizado em um laboratório de medicina diagnóstica, onde é feito o exame baseado na coleta de sangue. Inicialmente, é medido a glicemia em jejum. Logo após, você deve ingerir 500 ml (medida de 1 copo grande) de lactose. A partir deste momento você será acompanhado a cada 30 minutos com coleta do sangue por 3 vezes (30m, 60m, 90m).

Todas as amostras coletadas serão analisadas e com base nelas o resultado do exame será produzido. Basicamente a diferença entre a glicemia em jejum e as 3 amostras são comparadas. Caso essa diferença seja de no máximo 20 mg/dl você é considerado intolerante a lactose, caso a diferença seja maior você não possui a intolerância.

Por exemplo de intolerância a lactose positivo: Glicose jejum 86 mg/dl, Primeira coleta 96 mg/dl, Segunda coleta 98 mg/dl, Terceira coleta 102 mg/dl. Como analisar? A maior coleta foi 102 mg/dl, logo 102 – 86 = 16 mg/dl, e neste caso é considerado intolerante.

Por exemplo de intolerância a lactose negativo: Glicose jejum 86 mg/dl, Primeira coleta 100 mg/dl, Segunda coleta 115 mg/dl, Terceira coleta 105 mg/dl. Como analisar? A maior coleta foi 115 mg/dl, logo 115 – 86 = 29 mg/dl, e neste caso é considerado sem intolerância a lactose.

Fácil né? Espero que você assim como eu não seja intolerante nem a lactose nem a glúten e possa seguir a vida sem mais uma preocupação!