Adoçante faz mal?

O uso do adoçante no cardápio diário é bastante polêmico. Por este motivo, existem diversos estudos para tentar achar uma resposta final para dúvida de todos nós Brasileiros: Afinal “adoçante faz mal” à saúde?

Já posso adiantar que o adoçante quando usado com moderação não faz mal à saúde! Ufa, pode ficar tranquilo, mas agora vamos entender em que situações você precisa ter um maior cuidado ao se utilizar desse produto.

Abaixo listei a quantidade diária máxima recomendada de adoçante recomendado a sua saúde:

  • Aspartame: 40mg/kg
  • Estevia: 5,5mg/kg
  • Sacarina: 5mg/kg
  • Sacarose: 15mg/kg
  • Ciclamato: 11mg/kg
  • Acesulfame-k: 15mg/kg

Essa informação é de suma importância para você pois quando o adoçante é utilizado em excesso ele pode sim fazer mal à sua saúde! Por isso tome muito cuidado com os excessos no seu dia a dia.

Eles podem ser utilizados por crianças sem problemas, não que isso seja o ideal mas em casos extremos podem se tornar necessários. Tanto para os adultos quanto para as crianças o ideal é utilizar os adoçantes mais saudáveis do mercado que são os derivados da estévia, sucralose e também aspartame.

Qual a diferença entre o adoçante natural e adoçante artificial?

O adoçante natural é extraído das fontes naturais principalmente de plantas, como por exemplo a Stevia. Podendo adoçar com mais intensidade que o próprio açúcar, tendo uma taxa calórica e glicêmica inferior à sacarose, isto é inferior ao o açúcar de cana.

Já o adoçante artificial é desenvolvido com base na industrialização. Sua intensidade ao adoçar é forte e o seu índice calórico e glicêmico é praticamente inexistente.

Qual o adoçante mais saudável?

Cada adoçante é desenvolvido através de um processo diferente e por isso com caracteristicas muito peculiares não sendo possível afirmar qual seria o mais saudável. Veja abaixo os principais ingredientes dos adoçantes vendidos no mercado e uma pequena explicação do seu uso.

Acesulfame-k: é um adoçante dietético com um poder edulcorantecerda de 125 maior que o do açúcar que utilizamos. Esse adoçante conta com um sabor que se se assemelha a glicose. Não tem nenhum índice de glicemia o que permite o uso saudável a pessoas portadoras de diabetes.

Ciclamato: é um adoçante desenvolvido através da derivação do petróleo, sendo 40 vezes mais edulcorante que o açúcar de mesa, tem sabor agridoce e semelhante com o açúcar refinado. Deve ser evitado por hipertensos já que em alguns casos pode contar com a presença de sódio. Pode ser usado por diabéticos.

Aspartame: é um adoçante que conta com um poder de adoçar 200 vezes maior que o da sacarose, não apresenta sabor residual e é muito sensível ao calor. O adoçante de Aspartame pode ser utilizado por diabéticos.

Sacarose X Stevia. Qual é melhor adoçante para dieta?

Sacarose: é uma substancia encontrada principalmente na cana de açúcar e na beterraba, esta substancia está presente em diferentes tipos de adoçantes. Possui um índice muito alto de glicemia, não podendo ser consumido por diabéticos.

Stevia:  é feito com base na planta de mesmo nome (Stevia) possui um poder de adoçar de 10 a 15 vezes maior que o adoçante de sacarose. Não tem nenhum índice glicêmico, podendo ser utilizado por diabéticos.

O adoçante pode ser utilizado no seu dia a dia de maneira saudável, substituindo o açúcar e colaborando para a sua saúde. Escolha o adoçante correto de acordo a sua necessidade de uso e consuma de acordo o recomendado para não ter efeitos indesejados. Vale lembrar que o adoçante existe a quase 30 anos e até hoje nenhuma doença grave foi associada ao seu uso.

Esperamos ter esclarecidos todas as suas dúvidas e até a próxima!

Deixar uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *